A Associação Portuguesa de Primatologia (APP), criada em 2004, tem por objectivo a promoção, desenvolvimento e divulgação da investigação no domínio da Primatologia através da promoção e organização de reuniões científicas (congressos, conferências, cursos, e demais actividades relacionadas) e da intensificação do contacto com Sociedades/Associações Científicas nacionais e estrangeiras , nomeadamente a European Federation of Primatology (EFP) e a International Primatological Society (IPS) às quais a APP está afiliada.

A APP foi criada também como forma de agregar todos os profissionais e interessados no estudo dos primatas (contemporâneos e extintos). A Associação Portuguesa de Primatologia tem um carácter interdisciplinar juntando investigadores de áreas diversas como a Antropologia (cultural e biológica), a Biologia, a Psicologia, a Medicina-Veterinária, a Sociologia, a Genética, a Ecologia, etc. As áreas de estudo da Primatologia abordam um vasto campo que abrange desde o estudo do comportamento social, á transmissão e disseminação de comportamentos culturais como é por exemplo o caso da cultura material (entre outros comportamentos culturais que são passados de geração em geração), ao género e aos papeis sociais, ás estratégias adaptativas, á estrutura e organização social, á relação progenitora-cria e ao desenvolvimento e socialização, ao conflito e ás estratégias de reconciliação, á estrutura cognitiva e suas capacidades, à socio-ecologia, ao património natural, aos projectos de desenvolvimento e conservação de espécias em habitat natural e ao ecoturismo, ao bem-estar físico e psicológico dos primatas em cativeiro, à genética, morfologia e osteologia dos primatas, à evolução, isto apenas para mencionar alguns dos aspectos estudados por esta ciência.
 
 


);